Ocorrências de mortalidade de abelhas dobraram em 2020

217

O número de ocorrências de mortalidade de abelhas atendidas pela fiscalização agropecuária em 2020 mais que dobrou de volume. Enquanto em 2019 foram registradas 23 ocorrências deste tipo, neste ano apicultores de várias regiões do Estado relataram 48 ocorrências.

Do total de 48 ocorrências, 14 ainda estão aguardando o resultado das análises multiresíduos das amostras coletadas. Das outras 34 situações, em 29 ocorrências havia resíduo de agrotóxicos. Em 25 amostras foi verificada a presença do fipronil, inseticida utilizado em lavouras de soja, por exemplo.

“Estamos bem preocupados, porque há apicultores perdendo as colmeias e a produção”, comenta o fiscal estadual agropecuário Gustavo Diehl, responsável pelo Programa de Sanidade Apícola da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr).

Segundo a fiscal estadual agropecuária Liese Vargas, diretora da Associação dos Fiscais Agropecuários do RS (Afagro), a contaminação pode estar ocorrendo de forma acidental, quando a abelha visita a flor para obter o pólen, ou pela má aplicação ou uso incorreto de agrotóxicos. “Isso preocupa, pois muitas culturas agrícolas dependem exclusivamente da polinização feita pelas abelhas. Com a redução da população de abelhas, a longo prazo a produção estará comprometida”, alerta a engenheira agrônoma.

Foto: wirestock – br.freepik.com

Compartilhe:
Categorias neste artigo
WhatsApp chat