Proibição do abate de vacas prenhes ganha apoio em SP e MT

198

Na manhã desta segunda-feira (19/10), os fiscais estaduais agropecuários deram mais um passo em busca da proibição do abate de vacas prenhes. Com o apoio do professor da UNESP Mateus Paranhos da Costa, pós-doutor em Bem-Estar Animal pela Universidade de Cambridge, o debate ganha dimensão nacional. Referência na área, o especialista se comprometeu a buscar apoio de professores de universidades de todo o país para ampliar as discussões sobre o tema e fazer articulações futuras mais amplas que ajudem a coibir a prática.

O encaminhamento ocorreu em reunião on-line que também contou com a participação da pecuarista Carmen Perez, cuja propriedade no Mato Grosso é referência em bem-estar animal, da fiscal estadual agropecuária Raquel Cannavô e da vice-presidente da Associação dos Fiscais Agropecuários do Rio Grande do Sul (Afagro), Beatriz Scalzilli, além do professor Paranhos. Durante o encontro virtual, foi consenso que o abate de vacas em estágio avançado de gestação é um desrespeito aos preceitos de bem-estar animal e que a prática precisa ser coibida.

Compartilhe:
Categorias neste artigo
WhatsApp chat