Afagro divulga impactos iniciais da greve

251

A Associação dos Fiscais Agropecuários do Rio Grande do Sul (Afagro) fez um levantamento dos impactos do primeiro dia de greve dos servidores da fiscalização agropecuária. De acordo com os dados preliminares, houve redução de 88% no número de Guias de Trânsito Animal (GTAs) emitidas por fiscais estaduais agropecuários, conforme mostram os números abaixo. Também foram contabilizadas 19 denúncias de deriva do 2,4-D e quatro pedidos de cadastramento de aplicadores de produtos hormonais. Nenhum deles foi atendido, ou seja, na área vegetal a paralisação foi total.

O presidente da Afagro, Antônio Augusto Medeiros, avalia que o resultado inicial é ótimo. “É a maior greve que a fiscalização agropecuária já fez. Nosso objetivo é manter e aumentar a mobilização dos fiscais estaduais agropecuários e não ceder um milímetro até que sejamos respeitados”, afirma. Nesta quarta-feira (27/11), os servidores seguem mobilizados no Interior, nas inspetorias, e na Capital, na sede da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr).

Números da greve da fiscalização agropecuária

BALANÇO DA ÁREA ANIMAL
Bovinos – Guias de Trânsito Animal (GTAs)

26/11 (terça-feira)
1012 GTAs emitidas no total
82 GTAs emitidas por fiscais estaduais agropecuários

25/11 (segunda-feira)
4069 GTAs emitidas no total
725 GTAs emitidas por fiscais estaduais agropecuários

BALANÇO DA ÁREA VEGETAL
26/11 (terça-feira) – Pedidos não atendidos

117 Permissões de Trânsito Vegetal (PTVs)
72 Guias de Livre Trânsito (GLT) do Vinho
19 denúncias de deriva do 2,4-D
4 pedidos de cadastros aplicadores de produtos hormonais

Impacto da greve

– Redução de 88% no número de GTAs emitidas por fiscais estaduais agropecuários

– Redução de 75% no número total de GTAs emitidas

– Paralisação total da área vegetal

 

Fotos: Bruna Karpinski

Compartilhe:
Categorias neste artigo
WhatsApp chat